Documentário ‘Vissungos’ é exibido em Gramado

Matéria sobre o filme
(Por Mauro Utida)

‘Vissungos’ foi incluído na categoria independente do “Gramado Cine Vídeo” que vai até dia 15

Após ser selecionado para o “Festival Internacional de Cinema de Portugal”, o documentário ‘Vissungos: Fragmentos da Tradição Oral’, produzido pela Contra Filmes, do diretor varzino, Cássio Gusson, será exibido no “Gramado Cine Vídeo”, festival paralelo ao famoso “Festival de Cinema de Gramado”, que ocorre durante esta semana, de 9 a 15 de agosto. ‘Vissungos’ foi incluído na categoria independente entre mais nove documentários.

O documentário ‘Vissungos’ foi finalizado no começo deste ano por cinco integrantes da produtora Contra Filmes: o diretor e pesquisador Cássio Gusson, o pesquisador e músico Spirito Santo, o cinegrafista e diretor de fotografia Felipe Mantovan, o jornalista Fábio Chauh e o fotógrafo Lucas Terra.

Durante o primeiro semestre deste ano, ‘Vissungos’ foi selecionado em sete festivais de cinema. Só neste mês de agosto, o documentário será exibido em Gramado e na “9ª Mostra Taguatinga – Festival de Cinema e Vídeo de Tocantis”, que começou no dia 11 e termina no próximo domingo. “Esta sendo uma surpresa para nós a repercussão que ‘Vissungos’ está tendo nos festivais de cinema. Não esperávamos ser selecionados em Gramado, pois nosso filme é etnográfico e a tendência hoje é de documentários com temas urbanos”, falou o diretor.

Este é o terceiro trabalho da Contra Filmes, que já havia lançado o documentário ‘Alforria da Percepção’, em 2007, e o filme de ficção ‘Sem Título’, em 2008, que ganhou o prêmio de júri popular no “Festival de Mogi Guaçu”.

O diretor Cássio Gusson explica que a ideia de produzir o documentário ‘Vissungos’ surgiu na época em que o grupo trabalhava no primeiro documentário e no meio dos materiais coletados foram encontrados alguns cantos que chamaram a atenção do grupo, eram os vissungos.

O objetivo agora da Contra Filmes é organizar o material coletado nas pesquisas do documentário ‘Vissungos’ e transformá-lo em um livro. “São poucas pesquisas existentes sobre este assunto e nossa intenção é fazer um trabalho mais a fundo”, disse Gusson.

Sobre o filme
Vissungos: Fragmentos da Tradição Oral’ mostra os cantos de origem africana dos escravos de Angola trazidos ao Brasil para trabalhar na extração de diamantes em Minas Gerais no século XVII. Os cantos mesclam palavras da Língua Portuguesa com o idioma africano e por diversos fatores foram considerados extintos em 1928.

O diretor Cássio Gusson compara os cantos vissungos com os cantos spirituals que deram origem ao Blues nos Estados Unidos, ambos são de origem africana e eram cantados por escravos como canções de trabalho. “Para os escravos os cantos vissungos estão envolvidos com funções sociais”, explicou.

Anúncios

~ por Spirito Santo em 05/09/2009.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: