Funk na cadeia! População apoia a prisão de funkeiros

Creative Commons License
Todo o material deste blog está assegurado por uma licença Criative Commons

População apoia a prisão de funkeiros ‘proibidões’

Cala-te boca

Segundo pesquisa no jornal O Globo on line que eu acabo de acessar, mais de 80% das pessoas abominam o Funk ‘proibidão’, e apoiam a prisão dos funkeiros simplesmente por praticarem este tipo de manifestação (curiosamente é quase o mesmo índice de aprovação do presidente Lula da Silva).

Tem gente que não está nem aí, mas para mim o precedente é gravíssimo.

Excetuando-se a censura da ditadura militar, a criminalização e a repressão oficial e sistemática de uma prática cultural – só existiu (assim mesmo de forma bem menos direta do que o que ocorre hoje) com a perseguição às manifestações culturais de escravos e ex escravos (à prática do Candomblé e do Samba) na Corte do Rio de Janeiro e em Salvador, Bahia nos anos seguintes à abolição da escravatura.

Tem gente que se esqueceu (ou não liga), mas a alegação das autoridades da época era, rigorosamente a mesma: ‘feiticeiros‘ candoblecistas e sambistas ‘desocupados faziam apologia ao crime e incitavam a desordem e a violência nas ruas.

Constragedoramente constato agora mesmo que não se conhece nenhuma enquete (cartas de leitores de jornais, etc) que tivesse atestado naquele final do século 19 que a população apoiava as prisões de sacerdotes e sambistas e todos aqueles atos repressivos que, se sabe hoje, eram atitutes ditatoriais, truculentas, racistas e inaceitáveis para cidadãos de bom senso.

Hoje a população (a maioria de forma tristemente anônima, como no caso desta pesquisa) endossa e apoia a repressão à cultura de um grupo. O mais curioso é que o endosso mais enfático à esta repressão vem de setores culturais supostamente intelectuais e esclarecidos, entre eles o de algumas pessoas que se dizem fervorosas defensores da cultura popular – e da cultura negra em especial –  da liberdade de expressão e outras bandeiras de ocasião. Alegam estes, de forma francamente intolerante que a música praticada pelos funkeiros dos ‘proibidões’ é de baixa qualidade ou que, nem mesmo música é.

_”Cadeia para eles!” _ vociferam.

(Ih… esqueci de dizer que truculentos de outrora também diziam que Samba era ‘música que não prestava’, que era lixo cultural, ou – oh, arcaica coincidencia! – que ‘nem musica era‘.)

Ou seja, se um grupo considera a música do outro imperfeita, ruim ou políticamente incorreta endossa-se a prisão do artista pela polícia ou pelo exército.

Se vivo fosse, Victor Jara, aquele artista que antes de ser morto pela ditadura chilena teve as mãos fraturadas (tocava violão) concordaria com isto? Geraldo Vandré, aquele trágico autor daquela inofensiva canção tornada hino de guerra pela ditadura militar concordaria com isto?

Ah…já sei o que dirão: Que absurdo! Que exagero! Comparar reles funkeiros com heróis da canção popular universal!

Sei não.

Apenas um opinião pessoal, mas é lamentável que pleno século 21 exista gente atraída por esta onda neo-obscurantista que nos ronda. Maioria silenciosa, que vai se formando motivada não se sabe ainda por que ou por quem, não dá mais para sermos ingênuos de achar que esta gente é apenas ignorante ou cega.

Se alguém aí souber onde isto vai dar me avise. Musico e compositor que ainda sou – e pretendo ser por mais um pouco – preciso saber qual é a linha politicamente correta, autorizada, carimbada e permitida para, se for o caso me calar (tenho trauma de cadeia) ou peitar.

(Peitarei sim, claro, por pura teimosia, mas avisado e com um pé atrás, sabem como é… dói menos).

Veja os números da pesquisa de O Globo:

“Você concorda com a prisão de MCs dos chamados funks ‘proibidões’?

SIM, pois estas músicas fazem apologia ao tráfico e incitam ao crime= 83.60%

NÃO, as letras apenas refletem uma realidade das comunidades de baixa renda=14.98%

NÃO SEI =1.42%

Spírito Santo
Dezembro 2010

Anúncios

~ por Spirito Santo em 18/12/2010.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: