Matem! Derrotem o infiel Barack Hussein Obama!

Creative Commons LicenseTodo o conteúdo deste blog está assegurado sob uma licença Criative Commons.

Vai entender este mundo cão?

Obama pega Osama e vira caça da mídia ocidental e dos fundamentalistas do mundo inteiro.

Olha…Esta carga de pressão acusatória, individualizada contra o Obama é, além de escandalosa muito perigosa, um tanto irresponsável diria. Do que eu ouvi falar a expressão contida na ordem de pegar Bin Laden foi capturar ‘vivo ou morto’, uma exortação clássica e realista neste caso. Não acredito que um presidente ordenasse o assassinato sumário de alguém. Nem mesmo Bush seria tão estúpido. Seria preciso provar cabalmente esta acusação – de que Obama ordenou que matassem Osama – para ela ser levada a sério.

A foto do alto comando assistindo a cena do ataque à casa de Bin Laden é controversa mesmo (nem mesmo é possível se afiançar que eles estão assistindo a ação ao vivo). A posição retraída de Obama, num canto discreto da sala junto a seu staff, dá a impressão de que ele teve uma atuação escundária e subalterna no ato. Ressaltando que esta coisa de ‘comandante em chefe‘ sempre me pareceu mais retórica do que real (afinal presidentes tem assessores militares com a função de pensar as soluções mais radicais), acho que devíamos onsiderar também que ele estar de jaqueta dos Seals á frente da mesa com ar de comandante, não iria mudar muita coisa. Podia até piorar a imagem de assassino que querem lançar sobre ele.

O que está me causando mais estranheza, contudo é que todas estas denúncias de que Obama teria dado ordens para torturar pessoas para obter informações sobre o paradeiro de Bin Laden são, além de velhas, algo dubiosas no sentido de que não se sabe exatamente quando estas ordens foram dadas e efetivamente quem as teria dado.

Eu, pelo menos, acredito piamente que o paradeiro de Osama já era notório e sabido para a CIA e o Pentagono, pelo menos há cinco anos, o que colocaria as seções de tortura na conta do governo Bush.

Afinal, de onde vieram estas informações, agora tão insistentemente associadas à esta ordem (que supostamente teria sido dada por Obama) para que ‘executassem’ sumariamente Osama Bin Laden, informções também ligadas maliciosamente à maneira como ele teria sido morto, se assim ou assado enfim? Para mim isto tudo soa mais como uma campanha difamatória oportunista e um tanto fora de propósito… pelo menos honestos propósitos.

Me lembro claramente o quanto estas denuncias são requentadas. Elas nos chegaram bem mais vívidas na época de George Bush e tenta-se, sei lá quem, lançar agora toda a responsabilidade sobre o Obama, ficando Bush e sua turma livre leves e soltos, justo eles, aqueles que realmente lançaram esta doutrina do ‘prende e arrebenta‘ , Guantanamo, técnicas ‘avançadas’ de tortura e interrogatório e outras meiguices e carinhos político-policiais.

Está bem: Obama não desmontou a máquina de Guantanamo e do Afeganistão – a ‘Guerra ao Terror ‘- Mas vai saber porque?

Chamo a atenção, portanto, para o aspecto político destas acusações de agora, que beneficiam nitidamente o partido Republicano (que é a direita nos EUA, não se esqueçam!), obviamente o maior interessado em se livrar da responsabilidade do que fez no Iraque, Guantanamo e Afeganistão lançando toda a lama sobre o Obama e ganhar votos do eleitorado mais á esquerda.

Repito. Acho que no contexto norte americano, numa estratégia de entregar anéis para não perder os dedos, Obama fez a coisa certa.

Afinal, queriam o que? Que Bin Laden ficasse eternamente solto por aí? Queriam que ele fosse preso vivo, mesmo que não aceitasse esta hipótese ou já estivesse determinado a não se render? Se a ordem – pertinente, no caso – era pegá-lo vivo ou morto, como – e por que – questionar a lisura da ação se, efetivamente, como todo mundo esperava, ele foi pego?

Duvidar de sua morte ou da ética de sua rendição, procurar elementos para provar que a ação foi covarde, ilegal (?) ou truculenta, que as pessoas presentes – familiares e guarda costas de Osama-  foram trucidadas, sem chance de defesa, que sentido – ou intenções – têm todas estas reservas e questionamentos, assim tão gratuitos e sem fundamento? Em se tratando de Bin Laden, esta onda de indignação – pelo menos aqui no ocidente – não pega um pouco mal não?

Apenas desconfio, mas gostaria sinceramente de saber de onde vem realmente esta má vontade extrema, esta desconfiança (muito mal disfarçada de anti-americanismo renitente) para com Barack Obama, esta torcida quase mórbida para que ele – o indivíduo Obama , bem entendido – fracasse, se desmoralize para que ele, já que não ‘fez na entrada’, ‘faça na saída’.

As condições objetivas para o assassinato cultural – ou mesmo um atentado à vida –  de Barack Obama pode se configurar neste contexto mórbido que conjuga, configura coincidentemente, inimigos de varios matizes, com e sem turbantes.

Que Alah o proteja!

Pense nisto.

Spírito Santo

Maio 2011

Anúncios

~ por Spirito Santo em 05/05/2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: