Siga o Rabo do Foguete. Queime as pestanas e descubra a sua batata antes que ela também queime

Creative Commons LicenseTodo o conteúdo deste blog está assegurado sob uma licença Criative Commons.


Os rabos cada vez mais presos de nossas velhas coligações governistas

Dito e feito: É nas festas de São João que as batatas assam. Algumas até queimam, viram carvõesinhos incomíves.

Tão sufocados de propaganda estávamos que só agora, com esta história de Sigilo Eterno podemos perceber o quanto o esquema criado por Paulo Cesar Farias na campanha para a eleição do governo Collor é idêntico aos outros esquemas posteriores: um lobbista ‘testa de ferro’ com carta branca garantida pelo presidente, as vezes ocupando um cargo ministerial estratégico, intermedia negócios escusos entre certos próceres do partido no governo e a iniciativa privada com as mais inconfessáveis intenções.

Ao que tudo indica o modelo de gestão fraudulenta de Collor/PC Farias foi simplesmente copiado por algumas prefeituras de alguns partidos, aperfeiçoado e generalizado pelo PT à nível nacional a partir de 2002, estando em pleno vigor até hoje,  incríveis 19 anos anos depois!

Além de suas raízes coloniais -lusitanas mesmo, diríamos- existem raizes stalinistas na ladroagem oficial, proto-revolucionárias como os chamados ‘esquemas de finança’ dos partidos de esquerda desde a revolução russa e a guerra civil espanhola, mas só a conivencia escusa, um conluio entre todos os envolvidos e grande parte do eleitorado explica a longevidade impressionante deste nosso chamado ‘fosso ético’.

Pegue o controle remoto e volte o DVD de nossa história recente, toda collorida de esquisitices político- partidárias, inquéritos, batidas e operações da Polícia Federal. Vá pulando de replay em replay e se apavore como eu. Brinque com o fogo. Mije-se todo de medo (ou de tanto pular a fogueira). Verifique como as coisas sujas se assemelham – ou como as semelhanças se sujam, tanto faz se é vice ou se é versa.

Replay 01:

“…O governo Fernando Collor passou à História como sinônimo de corrupção. Da eleição (1989) ao impeachment (1992), a gangue que ocupou o Poder Executivo naquele período arrecadou US$ 1 bilhão com achaques, mutretas e golpes, segundo cálculos da Polícia Federal. A máquina de roubar ficou conhecida como Esquema PC, uma referência ao nome do tesoureiro da campanha presidencial de Collor, Paulo César Farias. Como é sabido, com exceção de PC Farias, até hoje nenhum dos integrantes daquele grupo (empresários, políticos e autoridades) foi condenado em última instância pelos crimes cometidos. Collor, por exemplo, foi absolvido de todas as acusações, incluindo a de corrupção... O próprio Paulo César acabou sendo condenado por dois crimes, digamos, menores: falsidade ideológica (ele abriu contas bancárias com nomes falsos) e evasão de divisas. Só foi parar na cadeia, onde passou dois anos, porque fez a besteira de fugir do país. O correto, portanto, seria refazer a frase da abertura deste artigo: o governo Collor passou à História como sinônimo de corrupção e também de impunidade.”

Lucas Figueiredo http://www.conjur.com.br/2006-jun-28/eu_sou_criminoso_pc_farias

Lembrou destas meigas cenas? Não acredito que já as esqueceu. Elas não se parecem incrivelmente com as cenas a seguir? Não? Ah…fala sério. Você não me parece tão cego assim a ponto de não ver o que está diante do seu nariz.

Replay 02:

“O relatório final da Polícia Federal sobre o Mensalão do Governo Lula – um calhamaço de 332 páginas, produzido por ordem do ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal, relator do processo do Mensalão – revela que o esquema foi financiado com dinheiro público, beneficiou mais pessoas, como o segurança pessoal do ex-presidente Lula, Freud Godoy, e que o publicitário Marcos Valério influenciava completamente o governo petista. As informações são da revista Época, que teve acesso ao documento e explica que “o mensalão, como já demonstravam as investigações da CPI dos Correios e do Ministério Público e agora se confirma cabalmente com o relatório da PF, consiste no mais amplo (cinco partidos, dezenas de parlamentares), mais complexo (centenas de contas bancárias, uso de doleiros, laranjas) e mais grave (compra maciça de apoio político no Congresso) esquema de corrupção já descoberto no país”.

Antonio Carlos Lacerda é correspondente internacional do pravda.ru. no brasil. e-mail:- jornalistadobrasil@hotmail.com

A imprensa ontem mesmo manifestava a preocupação do juiz relator do processo do mensalão, Joaquim Barboza com relação ao risco de, por uma manobra protelatória dos dois únicos acusados que ainda tem mandatos (João Paulo Cunha e Valdemar Costa Neto), única razão do inquérito ainda permanecer no STF, renunciarem aos cargos para forçar o caso passar para a primeira instancia da justiça convencional e voltar a estaca zero, o que significaria a prescrição…eterna.

Replay 03

“O senador Fernando Collor (PTB-AL) defendeu na manhã desta quinta (16) a manutenção do sigilo eterno de documentos oficiais do governo como forma de evitar o que classificou de “oficialização do WikiLeaks” no país, fazendo referência ao site sueco que ficou famoso por vazar na internet documentos secretos da diplomacia dos Estados Unidos. Presidente da Comissão de Relações Exteriores e responsável por comandar o debate do projeto que trata da caso, Collor usou a “segurança do Estado e da sociedade” como argumento para justificar sua posição favorável a sucessivas renovações dos sigilos de documentos oficiais considerados ultrassecretos.”

http://g1.globo.com/politica/noticia/2011/06/collor-defende-sigilo-eterno-e-fala-de-seguranca-do-estado-e-da-sociedade.html

O projeto original que trata do acesso a informações públicas – a ser alterado por Dilma agora- foi assinado por Fernando Henrique Cardoso. Contudo, FHC ontem mesmo já lançava as suas pulgas de desconfiança nas nossas orelhas, sugerindo que assinou sem saber em detalhes, exatamente do que se tratava:

”_ …Não fui pressionado nem pelo Itamarati nem pelo Exército. Uma coisa, contudo é certa, alguém colocou aquilo na minha mesa, sem passar pela Casa Civil”

Pense bem. Force a sua cuca e crie algum juízo ao menos sobre o fato: O que significaria ‘Segurança do Estado e da Sociedade’ para um indivíduo de má reputação tão notória quanto Fernando Collor de Mello (é…aquele mesmo lá de cima) até agora único Supremo Ladrão da República flagrado com a mão na botija?

Replay 04

“A presidente Dilma Rousseff deve passar a defender, junto ao Senado, uma mudança no projeto que trata do acesso a informações públicas, dessa vez para manter a possibilidade de sigilo eterno para documentos oficiais. Segundo a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, o governo vai se posicionar assim para atender a reivindicação dos ex-presidentes Fernando Collor (PTB-AL) e José Sarney (PMDB-AP), integrantes da base governista. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.”

http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5183850-EI7896,00-Jornal+Dilma+cede+a+Collor+e+Sarney+por+sigilo+eterno+de+dados.html

Ui! Já sei da historinha das coligações e alianças com o ‘mal que vem para o bem’, do princípio da ‘governabilidade‘, patati patatá, mas sempre que vejo estes nomes juntinhos assim, tão agarradinhos em seus não-brios de curriola de sócios do Brasil, me dá urticária. Como arde, gente!

Replay 05

“A discussão sobre documentos sigilosos tem como base um projeto enviado ao Congresso pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2009. No ano passado, a Câmara aprovou o texto com uma mudança que limitava a uma única vez a possibilidade de renovação do prazo de sigilo, o que fixaria um prazo máximo de 50 anos para a divulgação de documentos classificados como ultrassecretos. …O governo havia cogitado promover um evento para marcar o fim do sigilo eterno, que seria sancionado por Dilma sancionaria em 3 de maio, Dia Mundial da Liberdade de Imprensa. A votação do projeto vem sendo adiada repetidas vezes. Na semana passada, Dilma almoçou com a bancada do PTB no Senado, ocasião em que Collor teria exposto argumentos contrários ao fim do sigilo.”

http://www.jornal.d24am.com/noticias/politica/dilma-quer-manter-sigilo-eterno-para-documentos-oficiais/26310

Replay 06

“Estão fazendo uma confusão, porque vi recentemente que estavam incluindo no sigilo [de documentos] violações aos direitos humanos”, afirmou Dilma. “Não há sigilo nenhum nos demais [casos], porque para alguém não abrir [os documentos], depois de 25 anos, tem que fazer uma justificativa a uma comissão.” De acordo com a presidenta, a justificativa precisa ser fundamentada e ser aceita. “No que se refere aos direitos humanos, nem com fundamentação [o sigilo será aceito]”, disse Dilma… “Então, onde está o sigilo nisso?”

http://www.informacaopublica.org.br/node/1596

Daí, eu saindo do cinema já meio assustado, fiquei matutando: Hum…Tá, tá, mas quem estava falando em ‘direitos humanos’ aqui? Eu não. Você estava? Falei o tempo inteiro de impunidade eterna, de rabo preso, cumplicidade com falcatruas, estas coisas. Logo quem está fazendo confusão não somos, exatamente nós os ‘alheios a tudo’, os – também como sempre – ingênuos de marré de si, os últimos a saber, estas coisas de babacas de carteirinhas que temos sido nós, o eleitorado do Brasil (se bem que cá entre nós, não saber de nada talvez seja a melhor posição numa hora destas).

Queria ser um mosquitinho nesta hora (ou um marimbondinho de fogo) O que será que o Elle disse no ouvidinho Della, meu Deus? Ai este cheirinho de rabo preso! Ai este foguinho saido do rabo de foguete que ella assumiu. Fumaça que dá bem a medida do quanto no Brasil uma teoria da conspiração quase sempre, nunca é tão delirante assim. Quem vai saber, mas claro que Collor de Mello deve ter falado de outro tipo ‘direitos’ (ou ‘tortos’, sei lá), ao pé do ouvidinho dela.

(E a caveira ex-gorda do pobre ex-rico PC Farias– o arquivo morto – deve estar chocoalhando, no túmulo, exalando o bafo gelado a sua sede… eterna por vingança)

Falava-se muito também de ‘teoria da conspiração’, tentando desqualificar aquelas denúncias todas (ai, ai! Tão michurucas diante das de hoje em dia!), quando o PC Farias morreu assassinado sabe-se lá por quem. Se você acreditou no laudo do Badan Palhares, tudo bem, respeito a sua babaquice (com todo respeito), mas vai ficar acreditando em tudo como corno sabido até quando? Estás ganhando alguma coisa com isto, para fingir que não sabe, que não viu e que tem raiva de quem viu?

Eu, de minha parte acho de muito mau gosto viver num país que precisa, vira e mexe, ser analisado, investigado assim por delegados e médicos legistas, defendido por juízes-advogados de porta de xadrez e ministros-consultores ‘um-sete-uns’.

No português claro isto é formação de quadrilha ou bando, gente! Isto não é nem de longe um governo não. Isto é Máfia. Se é pra viver num país assim, é melhor eleger logo para o governo do Brasil aquele pessoal do C.S.I. (‘Crime Scene Investigation’) da rede de TV CBS. Os capítulos da série de ladroagens e assassinatos, aqueles corpos já apodrecidos, autopsiados, dissecados à lupa, pelo menos – mesmo os já vistos – têm muito mais glamour do que este lodoçal republicano que nos engolfa até o pescoço.

Ai que sufoco!

Spírito Santo

Junho 2011

Anúncios

~ por Spirito Santo em 19/06/2011.

2 Respostas to “Siga o Rabo do Foguete. Queime as pestanas e descubra a sua batata antes que ela também queime”

  1. Pois é. O engraçado é que vivemos tão sufocados de propaganda que só agora, com esta história de sigilo eterno que podemos perceber o quanto o esquema criado pelo PC Farias na campanha para a eleição do governo Collor é idêntico aos outros esquemas posteriores: um lobbista ‘testa de ferro’ com carta branca garantida pelo presidente, as vezes ocupando um cargo estratégico, intermedia negócios escusos entre certos próceres do partido no governo e a iniciativa privada com as mais inconfessáveis intenções. Ao que tudo indica o modelo Collor/PC Farias foi simplesmente copiado por prefeituras de todos os partidos e, generalizado pelo PT à nível nacional a partir de2002, estando em pleno vigor até hoje, ou seja: a incríveis 19 anos anos! É muita conivencia das partes todas envolvidas e do eleitorado. Isto explica o nosso chamado ‘fosso ético’.

    Curtir

  2. É de embrulhar o estômago, mas que não dá para engolir essa história de sigilo, não da mesmo. Ainda mais com esses protagonistas…que filme sinistro!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: