Titio in mandarim

Creative Commons LicenseATENÇÃO:Todo o conteúdo deste blog está assegurado sob uma licença Criative Commons.

Sim, sim: Titio em mandarim

Foi ontem, assim de repente. O diretor do Departamento Cultural da Uerj me convocou para recepcionar um grupo de estudantes universitários da China.

A missão era mostrar alguma excelência do trabalho da universidade na área da extensão e cultura.

Eram 50 chinesinhos e alguns professores. Os melhores alunos de várias universidades do país cujo bônus acadêmico foi vistar universidades do Brasil. Disse me o diretor, Ricardo Lima que uma aluna de música chinesa, de certo confundindo Brasil com a África (no que até que tinha razão) se lastimou por não ter visto ainda nenhuma marimba por aqui. Dica ideal para o diretor exclamar:

_” Pois então você vai poder ver e ouvir marimbas hoje e aqui mesmo!”

São as idiossincrasias do Tio: Ensinar as pessoas fazer – entre outras coisitas musicais – marimbas neo africanas no Brasil. Bem que podíamos ter marimbas pelas ruas sim, mas sabem como é, africanos escravizados, ih! Não dava para explicar rapidinho em mandarim.

Até que me desincumbi bem da feliz missão. Havia um tradutor e os estudantes e professores todos falavam algum inglês. Fiz um improvisado workshop para os entusiasmados chinesinhos, enlouquecidos com a escala das marimbas do Musikfabrik, por causa das escalas pentatônicas que uso nelas, tão parecidas com escalas orientais:

_”Mais aqui não é dó-ré-mi-fá-sol-lá-si-dó?” _ Perguntava um, insistentemente em inglês. _

“_É, mas isto aí é música europeia. Uso escalas africanas por aqui. A referencia é a música africana. As escalas são parecidas com as da China, certo?”_ tentava responder eu, de minha parte, naquele meu inglês roto e esfarrapado da Praça Mauá.

Piraram mesmo foi com o Ungotronic, meu unicórdio duplo, slide, eletrônico, que todo mundo insiste em chamar de berimbau, no qual eu tive que fazer um solo retumbante, um ‘baião funk pesadão’ que arrancou aplausos da chinesada eufórica.

No fim do sino furdunço, fiquei por instantes ruminando as minhas queixas mais recorrentes para com a elite do Brasil. Ora, a China cresceu rápido no mesmo embalo histórico em que estava o Brasil, os países BRIC emergentes (depois BricS) virando o eixo da ordem econômica mundial de cabeça para baixo, a longa crise assolando o 1º Mundo, com o 3º, aí já com a burra cheia da grana que migrou pra cá e pra lá, cantando Oba oba! Uh Lalá!

Bem, estamos vendo hoje mesmo na TV o desempenho da China nas Olimpíadas, não é não? Visível o formidável esforço que o governo comunista chinês (comunista? Heim?) fez nos esportes. Dá para lembrar ainda daquela China rural, comunista e feudal, mulambenta, quase faminta de 15, 20 anos atrás.

A visita dos 50 chinesinhos no Musikfabrik da Uerj sugere, também visivelmente que a China investe pesado em Educação. A China, esperta virou o mundo de ponta cabeça enquanto que o Brasil, que estava ali na mesma frente da fila fez o que?

Hum! Deixou uma casta e ladrões, capachos da elite de sempre, se apossar dos cofres do Estado e da República.

Cumprimentando os chinesinhos um a a um na saída, ouvi de todos um ‘obrigado‘ sorridente, feliz e sem sotaque. Estavam bem vestidos e bem nutridos, todos com máquinas fotográficas de ponta, algumas até profissionais, alegres bons vivants de país bola boa da vez. Enquanto isto, o Brasil vai perdendo dia a dia posições no que seria o seu grande salto para a frente, entretido, de norte a sul pelo julgamento de ladrões de leite de criancinhas.

Ai, que vergonha!

Spirito Santo

Agosto 2012
(Mês e ano da minha honrosa terceira idade)

Anúncios

~ por Spirito Santo em 10/08/2012.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: